terça-feira, 27 de agosto de 2013

Conto erótico 1 - O primeiro Ménage ninguém esquece.

     
Um é pouco, dois é bom, três é ótimo.
           Não faz muito tempo desde a ultima vez que nos vimos. Mas lembro claramente a noite que tivemos.
Nós nos conhecemos há muito tempo atrás na faculdade, ele tinha uma namoradinha sem graça e não parava de me provocar e eu entrei no jogo dele, afinal, tudo o que eu queria era arrastá-lo pra cama. Não demorou muito para ele cair na minha, e foi uma noite muito excitante.
            Estávamos numa chopada da faculdade e ele estava incrivelmente sexy, como uma calça jeans que marcava bem o sexo dele e uma camiseta branca que mostrava todos os músculos daquele corpo maravilhoso. A festa estava chata, e eu não conhecia quase ninguém a não ser ele, que estava com a nojentinha da namorada. Mas não demorou muito tempo para que eu tivesse uma brilhante ideia.
            Logo depois da uma da manhã, a guria já estava pra lá de bêbada e precisou ir ao banheiro. Não perdi tempo e fui atrás. Antes de entrar, dei uma boa olhada pro meu alvo principal, que entendeu tudo o que eu estava sugerindo só com os olhos. Ela estava debruçada na pia lavando o rosto, mal se aguentava em pé. Entrei calmamente e perguntei se ela precisava de ajuda. Quando viu quem era, começou a rir e falar coisas sem sentido. Disse que não sabia por que o namorado gostava tanto de mim e queria saber o que eu tinha e ela não. Foi uma duvida muito bem levantada. Disse que poderia mostrar a ela o que eu tinha de diferente. Na hora ela ficou assustada, não entendeu o que eu estava falando, ela poderia ser sem graça, mas tinha um corpo bonito e um belo par de seios. Fui chegando devagar, falando calmamente e passando minha mão pelo seu rosto, ela ficou mais assustada e tentou fugir, mas eu perguntei se ela realmente queria saber por que o namorado gostava de mim.
            A curiosidade faz coisas incríveis com as pessoas e ela ficou. Cheguei mais perto e pude ver que ela não era tão sem graça assim. Tinha olhos marcantes, uma boca bem definida e um cheiro de fêmea maravilhoso. Comecei abrindo lentamente os botões da blusa de seda transparente que ela usava. Seus seios ficaram maiores quando pude ver que ela usava um sutiã de renda branco bem delicado e minha boca encheu de água quando ela se aproximou mais de mim.  Fiquei surpresa quando senti o gosto da boca dela na minha, achava que estava no controle da situação, mas ela foi bem rápida e enfiou com vontade a língua dentro da minha boca. No mesmo instante em que me beijava, ela soltou o sutiã e agarrou minha blusa, parecia um bicho no cio sedento por sexo. Tirei minha blusa e desabotoei a calça que ela usava. Assim como o sutiã a calcinha era branca de renda e ela estava incrivelmente linda aos meus olhos famintos.
            Rapidamente ela tirou os sapatos e sentou na pia. Desafiadoramente me olhou nos olhos e disse: “me mostra do que é capaz.” Não pensei duas vezes e arranquei a calcinha dela jogando-a no chão. Abri-lhe as pernas e fui agraciada pelo aroma delicioso que ela exalava. Passei meus dedos pelo sexo dela e senti que estava completamente molhada, doida de tesão. Enfiei minha língua nela com toda vontade enquanto ela se contorcia, gemia e agarrava meu cabelo. Foi ficando cada vez mais excitada e molhada conforme eu enfiava meus dedos junto com minha língua nela. Ela não parava de gemer e pedia pra eu enfiar com força e mais força... Até que alguém interrompeu nossa brincadeira.
            O namorado gato - e meu ex-alvo - acabara de entrar no banheiro. Ele sabia muito bem o que estávamos fazendo e logo que entrou trancou a porta. Não falou muito, fez apenas um gesto com a mão e pediu que continuássemos. Ela ficou mais excitada ainda com ele lá dentro. Voltei a chupá-la e não percebi que ele estava tirando a roupa, só notei quando o senti duro atrás de mim, agarrando meus peitos. Num movimento muito rápido, levantou minha saia e afastou minha calcinha. Foi enfiando os dedos delicadamente dentro de mim e me deixando maluca. Eu ainda estava chupando a guria quando ele vestiu uma camisinha e me penetrou com toda força. Suas mãos agarravam meus peitos e ele me socava bem forte e me fazia enfiar os dedos com força na namorada. Ela perdeu o controle e gozou escandalosamente enquanto ele ainda me socava. Movimentos repetidos e longos. A guria estava completamente enlouquecida de desejo, me beijava freneticamente enquanto o namorado dela me comia por trás. Pude sentir seu polegar acariciando meu ânus e ele foi socando com mais força e rapidez que antes. Não resisti e gozei com ele me comendo e a namorada me beijando, logo em seguida ele me botou de joelhos e mandou que ela ficasse do meu lado, arrancou a camisinha e se masturbou até gozar na nossa cara. Caiu exausto no chão depois disso.
            Como gata que se enrosca na perna do dono, a guria se enroscou nele e começou a beijá-lo. De inicio fiquei só olhando, ainda tentando recuperar o fôlego. Ele a colocou no colo e num pulo se pôs de pé, ela estava agarrada a cintura dele e achei que tivessem esquecido que eu estava ali. E de fato esqueceram, percebi que eles iriam ficar mais a vontade sozinhos. Ajeitei minha calcinha, baixei minha saia, vesti minha blusa, limpei o rosto e saí. A noite foi muito mais gostosa do que eu esperava. Consegui ficar com o gato e de brinde, com a gata. E eu lembro até hoje.



Fotos: Internet

11 comentários:

  1. Respostas
    1. Sempre lembrará coisas pra alguém, cara formiga...

      Excluir
  2. Não sei como viajar nessa história, sem desejar fazer parte dela. Elementar minha cara formiga, ou gafanhoto. Vai saber!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Formiga anônima, você por aqui de novo? Viajar na historia é bom, desejar fazer parte dela, já e outra coisa. Se tem vontade, faça acontecer. Não há nada que nos impeça quando temos vontades e meios. #Ficaadica.

      BJs, Laila

      Excluir
  3. Eu poderia facilmente ser o alvo dessa historia. Duas mulheres lindas se pegando é tudo o que eu sempre quis. Realmente gostaria de ser amigo, me add no facebook.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando se há meios, nada nos impede. Agora quanto a sermos amigos no Facebook, acho meio difícil. Mas pode me seguir no twitter @laila2oliviera

      Excluir
  4. O conto é ótimo e enche de tesão pois atinge a maioria que aceita DUAS mulheres e um homem... Mas e o contrário? Não me me imagino com outro pênis do meu lado, questão de gosto mesmo kkkkkk mas duas vaginas hummmm eu e a torcida do Vascão fica feliz kkkkkkk
    Adorei Laila, to quase indo fazer um kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. A maioria aceita duas mulheres, mas o contrario é estranho. Vai entender. Um dia eu escrevo sobre :)

      Excluir